Ansiedade nos Estudos: Como Diminuí-la e Estudar Melhor

Muitas pessoas já sofreram ou ainda sofrem com a ansiedade nos estudos.

Isso porque estudar pode ser uma atividade desafiadora que nos faz encarar ideias e conceitos que não conhecemos tão bem.

Por isso, se você está se preparando para uma grande avaliação como o exame do vestibular, uma prova ou um concurso, a ansiedade nos estudos pode atrapalhá-lo.

Nesse artigo, você vai ler sobre possíveis causas de ansiedade em estudantes e seus sintomas.

Além disso, vai conhecer dicas práticas para diminuir os sintomas.

Como a ansiedade afeta nos estudos?

A ansiedade nos estudos se torna um problema quando atrapalha sua rotina e seu desempenho. Nesse sentido, a ansiedade poderia estimular a produção de uma proteína chamada Quinase C (PKC) (1,2,3). Essa proteína parece prejudicar a memória de curto prazo e pode fazer com que o conteúdo que você estudou não seja armazenado na memória de longo prazo, e você sinta que não aprendeu o que estudou.

Além disso, outros problemas que podem aparecer com a ansiedade ao estudar incluem:

  • Dificuldade de aprendizagem
  • Bloqueios (o famoso “branco” na hora de lembrar o que estudamos)
  • Dificuldade para se concentrar
  • Cansaço excessivo
  • Pensamentos de desistir

Quais os sintomas de ansiedade nos estudos?

Em primeiro lugar, é importante lembrar que a ansiedade faz parte dos sentimentos comuns dos seres humanos.

Ou seja, sentir-se ansioso em algumas situações é normal.

No entanto, algumas pessoas podem vivenciar essa sensação com muito mais intensidade e com mais frequência.

Nesses casos, a ansiedade atrapalha nos estudos por levar a alguns sintomas, por exemplo:

  • Medo de errar e falhar
  • Sentimento de incapacidade
  • Insônia
  • Dor de cabeça ou de barriga antes de provas e testes
  • Agitação
  • Sentimento de impotência
  • Irritabilidade
  • Procrastinação (adiar tarefas e atividades importantes)
  • Frequência aumentada de batimentos do coração

O conjunto de um ou mais sintomas pode levar a uma crise de ansiedade ao estudar.

Como diminuir a ansiedade ao estudar?

Em primeiro lugar, é importante lembrar que estudar vai ser necessário em várias etapas da sua vida.

Por isso, buscar entender e encarar nossos medos com relação a isso pode fazer a diferença na hora de enfrentar a ansiedade.

Algumas dicas práticas podem te ajudar a ter uma rotina de estudos mais tranquila e equilibrada, que vão diminuir sua ansiedade, por exemplo:

  • Não deixe para estudar na última hora
  • Encare suas dificuldades de forma racional (por exemplo, identifique se os motivos para você não conseguir estudar possuem de fato algum sentido lógico)
  • Faça exercícios de respiração
  • Organize seu local de estudos (por exemplo, prepare o ambiente para diminuir distrações)
  • Respeite os limites do seu corpo (como o horário de dormir)

Por fim, para estudar de forma satisfatória também é necessário que sua saúde esteja em equilíbrio.

Isso porque estudar exige esforço físico e mental.

Por isso, é importante também ter uma alimentação saudável e balanceada.

Além disso, a prática de exercícios físicos pode contribuir para a diminuição da ansiedade e o aumento da sensação de bem-estar.

Quando devo procurar ajuda?

Quando a ansiedade nos estudos está atrapalhando o seu dia a dia e a sua qualidade de vida, é hora de buscar ajuda.

Em primeiro lugar, recomenda-se acompanhamento com psicólogos através de sessões de terapia.

Em casos mais graves dessa condição, pode ser necessário combinar o tratamento psicológico com algum remédio prescrito por um médico.

Este artigo te ajudou?

Graduanda em enfermagem pela Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB - UNESP). Entrei na faculdade movida pela paixão e vocação de cuidar e ajudar as pessoas.Aqui no Vitalismo, tive oportunidade de alcançar e ajudar muitas pessoas além de meus pacientes.Desde o início da faculdade, minha área de interesse e vocação é a saúde da mulher (ginecologia e obstetrícia). Por isso, sempre estive envolvida em projetos de iniciação científica e de extensão que abordassem essa temática.Já fui presidente da liga de ginecologia da UNESP, organizei eventos e simpósios sobre o tema.Atualmente sou coordenadora do projeto Papo de Parto, em parceria com a UNESP e PROEX. Além disso, se você estiver em algum evento de ginecologia e obstetrícia, pode me procurar pois estarei lá!

William Fan (Revisor)

William Fan é médico graduado pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) - Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB). Fez estágios clínicos em Oncologia Clínica e Medicina de Emergências na Prince of Wales Hospital, afiliada da University of New South Wales, Sydney, Australia (UNSW) e que faz parte do prestigiado Group of Eight, grupo que reúne as 8 instituições líderes de excelência em ensino e pesquisa da Austrália. Além disso, colaborou no desenvolvimento de um projeto científico da Centre for Vascular Research, na UNSW. Tem também publicações científicas em periódicos (revistas) internacionais de impacto na comunidade científica em áreas de pesquisa experimental e pesquisa clínica, abrangendo as áreas de biologia do câncer, doenças cardiovasculares, além de ser co-autor de uma revisão sistemática e meta-análise. Foi certificado pelo programa Sharpen Your Communication Skills da Stanford Graduate School of Business. Atualmente é revisor científico do Vitalismo. Seus interesse incluem entender como aplicar o conhecimento das pesquisas científicas com os melhores níveis de evidência no desenvolvimento de tecnologias para melhorar a saúde das pessoas. Nos momentos livres, gosta de estudar idiomas (atualmente fala Inglês, Chinês Mandarim e Alemão), fazer leituras, acompanhar debates inteligentes, jogar basquete e experimentar diferentes culinárias.

Este artigo não possui comentários
      Deixe seu comentário

      O seu endereço de email não será publicado.