Alimentos Ricos em Fibras: Qual a Importância e os Principais

Alimentos ricos em fibras são importantes porque contribuem para uma vida mais saudável.

Tudo bem, isso a maioria das pessoas já sabe.

Mas quais os benefícios que os alimentos ricos em fibras possuem?

Além disso, quais são os principais?

É exatamente o que vou te contar nesse artigo que estou escrevendo com base em pesquisas científicas.

Continua lendo aqui comigo que em menos de 5 minutos você vai ficar mais inteligente sobre esse assunto.

Quais são os alimentos ricos em fibras?

  • Sementes de chia: 34,04 gramas de fibras a cada 100 gramas
  • Amêndoas: 13,03 gramas de fibras a cada 100 gramas
  • Aveia: 10,01 gramas de fibras a cada 100 gramas
  • Ervilhas: 8,03 gramas de fibras a cada 100 gramas
  • Lentilhas: 7,03 gramas de fibras a cada 100 gramas
  • Feijão vermelho: 6,08 gramas de fibras a cada 100 gramas
  • Abacate: 6,07 gramas de fibras a cada 100 gramas

Isso quer dizer que esses são os únicos alimentos que contêm fibras?

Com certeza não.

Uma alimentação rica em fibras também pode conter brócolis, banana, maçã, cenoura, e diversos outros alimentos.

Tudo bem.

Agora que nós já temos diversas opções que aprendemos e podemos escolher, vamos falar da importância das fibras.

Qual a importância dos alimentos ricos em fibras para a saúde?

A importância de consumir alimentos ricos em fibras vai desde o auxílio na perda de peso, passa pelo controle da quantidade de açúcar no sangue e chega até a reduzir os níveis de colesterol e as chances de desenvolver câncer gastrointestinal.

Sobre esses benefícios, quero destacar um ponto pra você.

Um detalhe que sei que provavelmente atiçou a sua curiosidade.

Como eu sei disso?

Porque a maioria das pessoas também quer saber sobre isso.

Presta atenção…

Como utilizar os alimentos ricos em fibras para emagrecer?

Acertei, não é mesmo?

Você queria saber sobre isso.

Bom, deixa eu te explicar.

O que acontece é que alimentos que possuem muitas fibras, geralmente apresentam menos calorias.

Esse já é um ponto fundamental.

Evite na sua alimentação diária os que possuem maior quantidade de calorias.

Quer um exemplo para ser evitado?

A pipoca!

A pipoca é um alimento muito rico em fibras.

Pra você ter ideia, a cada 100 gramas de pipoca, você vai ingerir em média 14,4 gramas de fibras.

Ou seja, ela ficaria em segundo lugar no ranking que te mostrei anteriormente!

O problema da pipoca são as calorias.

Não quer dizer que você nunca pode comer.

Principalmente porque elas são deliciosas, não é mesmo?

Mas é preciso evitar a sua ingestão com alta frequência para não prejudicar a sua saúde.

Entendido?

Entendido!

Perfeito.

Agora, para finalizar…

A informação que vale ouro

As fibras fazem com que a digestão no seu estômago aconteça de forma mais lenta.

Devido a isso, você fica com a sensação de saciedade por mais tempo.

Ou seja, você sente menos fome ao longo do dia.

Esse é um dos segredos que precisava contar pra você!

Bom, agora acredito que nós já conseguimos aprender muito sobre esse tipo de alimento.

Concorda comigo?

Então eu vou ficando por aqui.

Mas caso você tenha qualquer dúvida sobre os alimentos ricos em fibras, escreva pra mim aqui embaixo.

Prometo que vou te ajudar.

Vejo você no nosso próximo texto, combinado?

Até a próxima!

Este artigo te ajudou?
William Fan (Revisor)

William Fan é médico graduado pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) - Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB). Fez estágios clínicos em Oncologia Clínica e Medicina de Emergências na Prince of Wales Hospital, afiliada da University of New South Wales, Sydney, Australia (UNSW) e que faz parte do prestigiado Group of Eight, grupo que reúne as 8 instituições líderes de excelência em ensino e pesquisa da Austrália. Além disso, colaborou no desenvolvimento de um projeto científico da Centre for Vascular Research, na UNSW. Tem também publicações científicas em periódicos (revistas) internacionais de impacto na comunidade científica em áreas de pesquisa experimental e pesquisa clínica, abrangendo as áreas de biologia do câncer, doenças cardiovasculares, além de ser co-autor de uma revisão sistemática e meta-análise. Foi certificado pelo programa Sharpen Your Communication Skills da Stanford Graduate School of Business. Atualmente é revisor científico do Vitalismo. Seus interesse incluem entender como aplicar o conhecimento das pesquisas científicas com os melhores níveis de evidência no desenvolvimento de tecnologias para melhorar a saúde das pessoas. Nos momentos livres, gosta de estudar idiomas (atualmente fala Inglês, Chinês Mandarim e Alemão), fazer leituras, acompanhar debates inteligentes, jogar basquete e experimentar diferentes culinárias.

Este artigo não possui comentários
      Deixe seu comentário

      O seu endereço de email não será publicado.