Porque o Chá de Alecrim é um dos Melhores Chás Para Beber

O chá de alecrim é a forma mais comum de preparo dessa erva.

Embora ele possa ser usado em alguns casos na culinária, sua maior fama é por conta do chá.

Você sabe o que ele tem de tão especial?

O chá de alecrim possui três funcionalidades.

Ele atua no estômago, no cérebro e nos rins.

Nesse texto você vai aprender o efeito em cada parte que ele atua.

Além disso, você verá qual a melhor forma de preparo.

Como fazer chá de alecrim e para que serve?

O chá de alecrim nada mais é do que a infusão da erva em água quente. Ou seja, colocar as folhas dele na água e deixar por alguns minutos. Ele serve para auxiliar a digestão, prevenir pedras nos rins e aliviar o cansaço mental.

O seu preparo pode ser feito da seguinte maneira:

  1. Ferva 500 ml de água;
  2. Adicione três ramos de alecrim (folhas e talo);
  3. Deixe em infusão de 5 a 8 minutos;
  4. Beba quente.

Para aproveitar melhor o que a erva tem para oferecer, opte por usar alecrim fresco.

Além disso, dê preferência para ramos que não estão murchos.

Dessa forma, você irá tirar melhor o óleo da planta.

E é nele que os princípios ativos da erva se encontram, ou seja contém o efeito terapêutico.

Você pode usar o chá até mesmo no cabelo.

Já que ele ativa a circulação sanguínea, isso irá promover um crescimento mais rápido dos fios.

Legal, não é mesmo?

Benefícios do chá de alecrim

  • Diminui a retenção de líquidos;
  • Libera toxinas acumuladas;
  • Combate a acidez no estômago;
  • Melhora a memória;
  • Auxilia na concentração e raciocínio lógico;
  • Reduz a produção de gases.

Suas propriedades diuréticas, que são aquelas que auxiliam o funcionamento dos rins, são excelentes caso você esteja se sentindo inchado.

Já que essa sensação pode ser causada pelo acúmulo de líquidos no corpo.

Aliás, caso isso seja um problema recorrente, tente colocar um pouco menos de sal na alimentação.

Pois o sódio do sal é um dos grandes vilões para o acúmulo de líquidos.

Se você tinha dúvidas que alecrim ajuda na perda de peso, agora você sabe a resposta.

Como ele ajuda nesse processo de liberação de líquidos e atua também na digestão, ele ajuda nesse processo sim.

Que maravilha, não é?

O chá de alecrim abaixa a pressão sanguínea.

Portanto, pessoas que possuem problema de pressão devem consultar um médico antes de ingeri-lo.

Entretanto, esse é um dos motivos que o chá de alecrim também é conhecido por aliviar dores de cabeça.

Realmente ele é muito poderoso.

Uma outra forma de aproveitar dos benefícios dele é através de aromaterapia.

Você já ouviu falar?

Esse procedimento nada mais é do que o uso do óleo em forma de vapor.

Por ser uma erva aromática, seu óleo também carrega essa característica terapêutica.

Não é a toa que o óleo de alecrim é um dos mais conhecidos nessa técnica natural.

A inalação, que é a respiração do vapor, dele irá trazer os benefícios para o cérebro da mesma forma que o chá.

Entretanto, você não aproveitará dos benefícios para o estômago e rins.

A decisão de como utilizar é sua.

De qualquer maneira, o chá de alecrim acaba sendo de mais fácil acesso.

Já que manter uma muda da planta em casa não é difícil.

Pois ele se dá bem em qualquer tipo de solo e requer pouca água.

Este artigo te ajudou?
William Fan (Revisor)

William Fan é médico graduado pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) - Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB). Fez estágios clínicos em Oncologia Clínica e Medicina de Emergências na Prince of Wales Hospital, afiliada da University of New South Wales, Sydney, Australia (UNSW) e que faz parte do prestigiado Group of Eight, grupo que reúne as 8 instituições líderes de excelência em ensino e pesquisa da Austrália. Além disso, colaborou no desenvolvimento de um projeto científico da Centre for Vascular Research, na UNSW. Tem também publicações científicas em periódicos (revistas) internacionais de impacto na comunidade científica em áreas de pesquisa experimental e pesquisa clínica, abrangendo as áreas de biologia do câncer, doenças cardiovasculares, além de ser co-autor de uma revisão sistemática e meta-análise. Foi certificado pelo programa Sharpen Your Communication Skills da Stanford Graduate School of Business. Atualmente é revisor científico do Vitalismo e entusiasta da conciliação entre as pesquisas científicas com os melhores níveis de evidência e o desenvolvimento de tecnologias para melhorar a saúde das pessoas. Nos momentos livres, gosta de estudar idiomas (atualmente fala Inglês, Chinês Mandarim e Alemão), fazer leituras, acompanhar debates inteligentes, jogar basquete e experimentar diferentes culinárias.

Este artigo não possui comentários
      Deixe seu comentário

      O seu endereço de email não será publicado.