Cárie: Conhece os seus Sintomas? Saiba o Que Fazer ao Tê-la

A cárie é uma doença que aparece nos dentes de crianças e adultos em todo o mundo.

Provavelmente você conhece alguma pessoa que já teve, não é verdade?

Afinal, ela é a segunda doença mais comum no mundo, ficando atrás apenas do resfriado.

Mas a cárie pode ser evitada se tomarmos alguns cuidados.

Quais cuidados seriam esses?

Nesse artigo você verá como essa doença pode ser evitada.

Além disso, você também saberá como acabar com ela caso a tenha.

Como acabar com a cárie?

Para acabar com a cárie você deve procurar um dentista. Afinal, apenas este profissional saberá em qual fase essa doença se encontra e o tratamento adequado. O tratamento depende do quanto ela comprometeu o seu dente. Em alguns casos elas podem ser removidas pelo “motorzinho” do dentista. Mas, em situações mais graves pode ser preciso fazer um tratamento de canal.

Quando a cárie está no começo ela pode danificar o esmalte dentário e criar buracos (1) no dente.

Nesse caso pode ser necessário fazer uma restauração no dente que foi afetado.

Para isso, o dentista pode usar o temido “motorzinho” e algumas brocas para tirar o tecido contaminado.

Depois de limpar este local, ele irá preencher o buraco com um material.

O preenchimento do defeito causado é muito importante para devolver a forma do dente.

Além disso, é importante para que a mastigação não seja prejudicada em alguns casos.

Mas muitas vezes essa doença pode evoluir e causar uma cárie profunda.

Ela pode causar uma infecção na polpa dentária, que é a parte viva do dente.

Nesse caso, pode ser preciso tirar o tecido (conjunto de células) contaminado e fazer um tratamento de canal.

Portanto, é muito importante procurar um dentista para tratar o quanto antes.

Sintomas de cárie

Algumas pessoas podem não apresentar nenhum sintoma ao ter essa doença.

Por isso, é comum que muitas delas nem saibam quando estão com o problema.

Nesses casos, elas costumam descobrir por acaso em uma consulta de rotina.

No entanto, algumas manifestações podem aparecer por conta da cárie dentária.

São elas:

  • Dor de dente
  • Sensibilidade
  • Aparecimento de cavidades (“buracos”)
  • Fratura (“quebra”) do dente

No geral, a dor e a sensibilidade podem aparecer após comer ou beber alimentos frios e quentes.

Além disso, também podem surgir ao comer ou beber coisas doces.

Mas, o que fazer caso tenha algum desses sintomas?

Na presença desses sintomas você deve procurar um dentista para avaliar e identificar se você tem a doença.

Prevenção

O mais importante para preveni-la é manter uma boa higiene bucal.

Para isso, devemos escovar os dentes por tempo adequado após as refeições.

Aprender esses cuidados é importante desde a infância (2).

Com isso, é possível prevenir que surjam casos de criança com cárie muito cedo.

A escovação é feita com o uso de uma escova de dentes e pasta de dente com flúor (3).

Essa limpeza deve envolver todas as partes dos nossos dentes.

Além disso, o uso do fio dental é essencial para limpar os espaços entre um dente e outro (4).

Quando não utilizado, essa região pode ficar suja já que a escova pode não conseguir limpá-la.

Por isso, as pessoas que não utilizam o fio dental podem ter cárie entre os dentes.

Portanto, não esqueça de usá-lo para prevenir a cárie.

Este artigo te ajudou?
(Autor)

Natural de Alfenas, Minas Gerais, Mateus Beker é discente de graduação no curso de bacharelado em Odontologia pela Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL-MG). Atualmente, é bolsista do MEC pelo Programa de Educação Tutorial (PET) - Odontologia, instituído na Universidade Federal de Alfenas.Possui atividades de pesquisa relacionadas a ação anti-inflamatória de extratos e compostos bioativos de produtos naturais, assim como sobre a associação de determinadas variáveis no surgimento de lesões de origem endodôntica. Além disso, desenvolve trabalhos nas áreas de Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial e Estomatologia.Outras áreas de seu interesse incluem Cirurgia Bucomaxilofacial e Implantodontia.Ele foi admitido na equipe do Vitalismo no ano de 2021. Como escritor especializado para os assuntos que abrangem a área Odontológica e outras temáticas relacionadas à saúde, procura apresentar informações de forma objetiva e compreensível, além de demonstrar a importância da procura por orientação adequada.

William Fan (Revisor)

William Fan é médico graduado pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) - Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB). Fez estágios clínicos em Oncologia Clínica e Medicina de Emergências na Prince of Wales Hospital, afiliada da University of New South Wales, Sydney, Australia (UNSW) e que faz parte do prestigiado Group of Eight, grupo que reúne as 8 instituições líderes de excelência em ensino e pesquisa da Austrália. Além disso, colaborou no desenvolvimento de um projeto científico da Centre for Vascular Research, na UNSW. Tem também publicações científicas em periódicos (revistas) internacionais de impacto na comunidade científica em áreas de pesquisa experimental e pesquisa clínica, abrangendo as áreas de biologia do câncer, doenças cardiovasculares, além de ser co-autor de uma revisão sistemática e meta-análise. Foi certificado pelo programa Sharpen Your Communication Skills da Stanford Graduate School of Business. Atualmente é revisor científico do Vitalismo. Seus interesse incluem entender como aplicar o conhecimento das pesquisas científicas com os melhores níveis de evidência no desenvolvimento de tecnologias para melhorar a saúde das pessoas. Nos momentos livres, gosta de estudar idiomas (atualmente fala Inglês, Chinês Mandarim e Alemão), fazer leituras, acompanhar debates inteligentes, jogar basquete e experimentar diferentes culinárias.

Este artigo não possui comentários
      Deixe seu comentário

      O seu endereço de email não será publicado.