Gonorreia: Causa Infertilidade? Como Me Prevenir e Tratar?

Você certamente já ouviu falar de gonorreia (1), certo?

Ela é mais uma das infecções sexualmente transmissíveis (ISTs) com a qual temos que nos preocupar.

Afinal, você sabia que esta doença pode inclusive causar problemas para gravidez?

Por isso, neste artigo, você vai entender como ocorre o contágio e a transmissão da gonorreia.

Além disso, vai aprender como se proteger dela e como é o tratamento, se for necessário.

Como alguém contrai gonorreia?

A gonorreia, ou blenorragia, é uma infecção sexualmente transmissível (IST) causada pela bactéria Neisseria gonorrhoeae. Sendo assim, sua transmissão e contágio ocorrem durante a relação sexual com uma pessoa infectada pela bactéria. O contágio pode ocorrer por sexo vaginal, anal ou oral.

Além disso, mães que possuem gonorreia podem transmitir a doença ao bebê no momento do parto.

E tanto a transmissão pelo sexo, quanto pelo parto, podem ocorrer sem que a pessoa tenha sintomas da doença.

Quem pode ter a doença?

Qualquer pessoa, de qualquer idade, e qualquer gênero pode ter a doença.

Entretanto, existem alguns fatores de risco que aumentam as chances de infecção. São eles:

  • Mulheres sexualmente ativas que tenham menos de 25 anos de idade
  • Homens que fazem sexo com homens
  • Ter um novo parceiro sexual
  • Possuir um parceiro que tem outros parceiros sexuais
  • Ter mais de um parceiro sexual
  • Ter tido gonorreia ou outras ISTs

E o que uma pessoa com gonorreia sente?

Quais os sintomas da gonorreia?

Existem muitos casos em que a pessoa não apresenta nenhum sintoma.

Para aqueles que possuem sintomas, estes podem aparecer não só nas genitálias, mas também em outras regiões do corpo.

Os sintomas que aparecem nos genitais são diferentes para os homens e para as mulheres.

Sendo assim, os sintomas que afetam os genitais:

Nos homens

  • Dor ao urinar
  • Secreções parecidas com pus na ponta do pênis
  • Dor ou inchaço em um dos testículos

Nas mulheres

  • Aumento do corrimento vaginal
  • Dor ao urinar
  • Sangramento vaginal entre as menstruações ou após sexo vaginal
  • Dor no abdômen ou na pélvis

Já as outras partes do corpo que podem apresentar sintomas são:

  • Reto: coceira e corrimento parecido com pus na região anal, manchas de sangue no papel higiênico e necessidade de esforço para evacuar
  • Olhos: dor nos olhos, sensibilidade à luz e secreção parecida com pus em um ou nos dois olhos
  • Garganta: dor de garganta e nódulos no pescoço (devido ao inchaço dos linfonodos)
  • Juntas: dor, vermelhidão, aumento da temperatura e inchaço nas juntas dos ossos

Quando procurar um médico?

Caso apresente algum dos sintomas citados, tais como ardência ao urinar ou secreção parecida com pus saindo da vagina, pênis ou ânus.

Além disso, você também deve ir ao médico se seu parceiro foi diagnosticado com a infecção ou caso você desconfie que tenha gonorreia, mesmo que não apresente sintomas.

Complicações da doença

Se não tratada, a gonorreia pode gerar complicações para a saúde. Isto inclui:

  • Infertilidade (tanto em homens, quanto em mulheres)
  • Propagação da infecção para outras partes do corpo (por exemplo, juntas e olhos)
  • Aumento do risco de infecção por HIV, o vírus da AIDS
  • Cegueira, feridas na cabeça e infecções nos bebês que se contaminam no parto (2)

Mas e como me protejo contra essa doença?

Prevenção

Uma vez que a transmissão se dá pela via sexual, a única forma de se proteger completamente é não tendo relações sexuais.

No entanto, se você tem a vida sexual ativa, pode reduzir suas chances de contrair a doença:

  • Utilizando corretamente a camisinha em todas as suas relações (incluindo sexo vaginal, oral ou anal)
  • Limitando o número de parceiros sexuais (o ideal é que se tenha apenas um)
  • Não fazendo sexo com um pessoa que apresente os sintomas da doença

Agora, caso você desconfie que tem a doença, você deve buscar auxílio médico e realizar o tratamento.

Tratamento da gonorreia

O tratamento deve ser feito o quanto antes para evitar as complicações da doença.

Como a infecção é causada por uma bactéria, o tratamento é feito com o uso de antibióticos.

Qual o melhor antibiótico e dose (3) para o seu caso vai depender do julgamento do médico.

Quando se trata do uso de antibióticos (4) é fundamental que você faça o uso correto conforme orientado pelo seu médico, mesmo que os sintomas da gonorreia desapareçam.

Este artigo te ajudou?
(Autor)

Como graduando do curso de Medicina da Universidade Estadual Paulista (UNESP) - Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB) e escritor do Vitalismo tenho como propósito trazer informações sobre saúde de qualidade e baseadas em evidências científicas com uma linguagem de fácil acesso para toda a população. Ingressei no curso de Medicina em 2018 por vocação e amor ao cuidado. Agora tenho a oportunidade de levar essa minha paixão para todos leitores do Vitalismo. Além disso, sou fundador da Liga de Empreendedorismo, Gestão e Inovação da UNESP e atualmente sou coordenador da Liga de Ortopedia de Botucatu.

William Fan (Revisor)

William Fan é médico graduado pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) - Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB). Fez estágios clínicos em Oncologia Clínica e Medicina de Emergências na Prince of Wales Hospital, afiliada da University of New South Wales, Sydney, Australia (UNSW) e que faz parte do prestigiado Group of Eight, grupo que reúne as 8 instituições líderes de excelência em ensino e pesquisa da Austrália. Além disso, colaborou no desenvolvimento de um projeto científico da Centre for Vascular Research, na UNSW. Tem também publicações científicas em periódicos (revistas) internacionais de impacto na comunidade científica em áreas de pesquisa experimental e pesquisa clínica, abrangendo as áreas de biologia do câncer, doenças cardiovasculares, além de ser co-autor de uma revisão sistemática e meta-análise. Foi certificado pelo programa Sharpen Your Communication Skills da Stanford Graduate School of Business. Atualmente é revisor científico do Vitalismo. Seus interesse incluem entender como aplicar o conhecimento das pesquisas científicas com os melhores níveis de evidência no desenvolvimento de tecnologias para melhorar a saúde das pessoas. Nos momentos livres, gosta de estudar idiomas (atualmente fala Inglês, Chinês Mandarim e Alemão), fazer leituras, acompanhar debates inteligentes, jogar basquete e experimentar diferentes culinárias.

Este artigo não possui comentários
      Deixe seu comentário

      O seu endereço de email não será publicado.